Ficha Técnica

176 páginas / 150 x 210 mm
ISBN: 9789898145901 / PVP: 17,90€
1.ª Edição: novembro 2018
3.ª Reimpressão: setembro 2019

© Rights sold: Catalan, Chinese (Simplified), Czech, English, French, Galician, Italian, Korean, Polish, Spanish

Quando era pequena, a bióloga Ana Pêgo não brincava no quintal, mas quase sempre na praia. Fazia passeios, observava as poças de maré e colecionava fósseis. À medida que foi crescendo, apercebeu-se, porém, de que uma nova espécie invasora se tornava cada vez mais comum na areia: o plástico. 
Para melhor alertar para as suas consequências na vida do planeta, Ana decidiu colecionar e dar um nome a esta espécie. Chamou-lhe Plasticus maritimus, e desde então nunca mais lhe deu tréguas, iniciando um projeto de sensibilização para um uso mais sensato dos plásticos.

Inspirado neste projeto, este livro contém informação sobre a relação entre o plástico e os oceanos. Inclui também um guia para preparar idas à praia, com o objetivo de colecionar e analisar exemplares desta espécie. Objetivo: motivar para a mudança.
Plasticus maritimus merece ter os dias contados!

A cada hora que passa, mil toneladas de plástico vão parar aos oceanos. 
O equivalente a um camião cheio de plástico, por minuto!
Já é tempo de fazermos alguma coisa.

Ficha Técnica

176 páginas / 150 x 210 mm
ISBN: 9789898145901 / PVP: 17,90€
1.ª Edição: novembro 2018
3.ª Reimpressão: setembro 2019

© Rights sold: Catalan, Chinese (Simplified), Czech, English, French, Galician, Italian, Korean, Polish, Spanish

PVP: 17,90€*

16,11
* O preço final inclui 10% de desconto do editor

Prémios e Menções

Aconselhado — Plano Nacional de Leitura

Menção Honrosa – BolognaRagazzi Awards, na categoria “Non-fiction”, atribuído pela Feira Internacional do Livro Infantil de Bolonha (2020)

Nomeado — Prémio BD Amadora: Melhor Desenhador Português de Livro de Ilustração (2019)

O que se diz

A genialidade de “Plasticus Maritimus” está em sensibilizar sem nunca infantilizar as crianças. Ao contrário do que muitos possam pensar, os nossos pequenos são capazes de compreender os assuntos mais complexos sem que, para isso, seja necessário baixar o nível da linguagem ou a exigência intelectual.
Nuno Gomes Garcia, Luso Jornal, 4/10/2020

Ana Pêgo defende que “não é preciso fazer uma mudança radical para começar a ‘desplastificar’” (…) Esse é também todo o espírito (e mérito) do livro: dar sugestões concretas, descomplicar o que é complicado e tornar um dos maiores problemas e desafios do nosso planeta acessível a uma criança de oito anos.
Ana Dias Ferreira, Observador, 28/11/2018

Um dos grandes livros [de 2018] foi “Plasticus maritimus” (…), que devia ser leitura de cabeceira, independentemente da idade dos leitores — entre os plásticos à deriva no mar e a forma cientificamente rigorosa, além de esteticamente irrepreensível, de abordar a questão, está a certeza de que não teremos futuro se insistirmos em ignorar este problema.
Sara Figueiredo Costa, Expresso, 22/12/2108